Deixa o medíocre para lá!

20 de setembro de 2009

É complicado de fazer?
Então deixa queto!

Você já escutou isso? Não? Você é um cara de sorte. O momento atual da publicidade não é para o default e, sim, para o novo.

Vamos fazer algo marcante, impactante, surpreendente? Bora!
Então não tenha medo de arriscar! Claro, sempre se baseando em pesquisas, estudos, cruzando dados, utilizando referências de coisas que deram certo e que não deram certo. Mas por favor, ser diferente e arrojado não é dar “pulinhos”! É voar, Saltar!

Como você quer ter uma pegada inovadora fazendo o default? Impossível! Vocês acham que os caras que fizeram essas ações tinham certeza que ia dar certo?

Eu acho que não. Eles sabiam que ia dar resultado. Sendo positivo ou negativo, ia dar resultado.

Ou essas campanhas. Será que foram fáceis? Não mesmo!

As coisas fáceis são medíocres. Estamos falando de publicidade e não do crochê da minha vó que tinha um método a ser seguido.

Você acha que a Crispin+Porter trabalha com o pé no chão sempre? Uhum. Tá Bom! O risco está associado ao sucesso. Risco controlado, é lógico. Conversando com uma galera de agências sobre ações, reparei que existe um “medinho”. Mas por quê? Não tem como calcular o retorno? Não direciona às vendas?

Quando a Honda fez este comercial ao vivo, os caras estavam pensando em retorno direto de venda?

Sem contar que existe meios de se calcular o retorno, o impacto e tudo mais. Basta colocar a cabeça para pensar e excluir o pensamento medíocre.

Ouutra coisa, Ação não é panfletagem e entrega de brinde. Para mim, isso é distribuição de material e brinde, nada mais do que isso. Alguém ainda fica surpreso ao ganhar um brinde porco e um flyer? Prefiro o PDV dos supermercados que ajudam na experiência da marca e enchem a barriga do povo. Pronto, falei!

Anúncios